A Mamoplastia para Aumento é um dos procedimentos mais realizados no Brasil! Você sabia disso?

Uma ótima possibilidade para restauração da autoestima e qualidade de vida, o procedimento consiste no aumento do volume mamário, seja pela falta do volume causada por questões genéticas (Hipomastia) ou por conta de perda de peso ou amamentação. A Mamoplastia de Aumento é um procedimento bastante interessante e, para bons resultados, o caso deve ser bem avaliado para se conseguir a escolha ideal do volume e projeção do implante, além do plano de colocação (subfascial ou submuscular).

Como é Realizada a Mamoplastia para Aumento?

Através de uma pequena incisão e discreta localizada abaixo das mamas, na região da aréola ou próximo as axilas, podemos criar o espaço para a inserção do implante com o objetivo de aumentar além do volume, a definição, contorno e consistência das mamas.

Quais são os Tipos de Implante?

O tipo de implante a ser colocado dependerá de fatores como biotipo da paciente, preferência de perfil e definição, experiência do cirurgião, sempre priorizando a segurança e naturalidade dos resultados. Dentre os tipos de implantes mamários, temos o de superfície lisa, macrotexturizada, microtexturizada e poliuretano. Esse detalhe também pode ser trabalhado para que obtenhamos resultados mais refinados caso a caso, a depender do objetivo individualizado!

Na Mamoplastia de Aumento geralmente usamos os Micro e Macrotexturizados!

Assimetria Mamária e a Mamoplastia para Aumento

A correção pode ser realizada com uma Mamoplastia de Aumento, onde podemos escolher implantes de volumes ou projeções diferentes, visando a simetria. No Lifting Mamário, podemos ajustar as aréolas, ajustar sobra de pele e verificar o volume das glândulas, além de também podermos aplicar implantes de tamanhos diferentes. Quando na Mamoplastia Redutora, podemos reduzir o lado que possui mais volume. ⠀

Para aumento do volume mamário, também podemos realizar o Lifting de Mamas, que consiste em reposicionar todos os componentes mamários, além de aumentar o volume com a prótese. Esse procedimento reposiciona as mamas e as aréolas, deixando-as em uma posição mais proporcional e alta em relação ao tórax.

O tipo de técnica, implante e outros detalhes dependerão do caso e necessidade da paciente.

Dr. Rafael Manzini – Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica