Você já deve ter ouvido falar que o cabelo pode influenciar na vida pessoal e até profissional de uma pessoa, principalmente por estar altamente relacionado com a auto-estima e auto-confiança. Infelizmente, cedo ou tarde a calvície atinge grande parte dos homens e afeta suas vidas de muitas formas: na autoestima, nas suas relações pessoais e na vida profissional. Mas você sabia que a calvície pode ser tratada? Conheça como é feito o implante capilar, um procedimento cirúrgico que pode ajudar muito nesse problema!

 

Como é Feito o Procedimento?

Primeiro, o cirurgião faz a colheita das unidades foliculares, uma a uma, na área doadora, técnica chamada de FUE (Folicular Unit Extraction). Dessa forma não é necessário corte e sutura, não ficando a cicatriz linear na parte posterior do couro cabeludo. Em seguida, o cirurgião demarca e anestesia a região que vai receber os folículos.

Então, são realizados micro orifícios (de até 1mm). As Unidades Foliculares serão inseridas, também uma a uma, respeitando a direção natural do crescimento dos fios.

No dia seguinte a cirurgia, é feita uma limpeza local, na própria clínica. O paciente pode retomar normalmente sua vida a partir de 48h, evitando fazer esforço físico, mergulhar com a cabeça em piscina ou mar e tomar sol por cerca de 3 a 4 semanas. Semanas após a cirurgia, o cabelo irá cair, porém a raiz estará implantada abaixo da pele, e a partir do quarto mês, inicia seu crescimento.

Quanto Tempo Demora em Média?

A duração do implante capilar varia para cada caso, segundo a necessidade do paciente (número de cabelos que serão transplantados) e a técnica que será utilizada (Strip/FUT ou FUE – extração um a um sem realização de cicatriz linear na área doadora), mas pode durar entre 6h e 10h. Em casos avançados de calvície, pode ser necessária mais de uma sessão.

Possui Contraindicação?

Agora que você já viu como é feito o implante capilar, vamos ver suas contraindicações? O implante capilar é indicado para os pacientes portadores de calvície, normalmente após os 30 anos de idade. Esse procedimento é contraindicado para pacientes com insuficiência ou arritmias cardíacas não compensadas. Antes da cirurgia serão solicitados exames para confirmar se o paciente pode passar pelo procedimento.

Pode não ser indicado também, quando o paciente não possui área doadora viável (área reduzida ou rarefeita), pois o número de folículos possíveis de se obter, mesmo com diversas sessões, é limitado.

A Cirurgia Dói?

O implante capilar na técnica FUE, costuma apresentar dor leve e controlável com analgésicos simples, é feito com anestesia local e sedação, além de ser um procedimento pouco invasivo, com incisões bastante superficiais. O pós-operatório pode ser acompanhado de inchaço, na parte da testa e pálpebras ou acima das orelhas, a depender da área de realização dos implantes.

Agora que você já entendeu como é feito o implante capilar e que não há nada a temer, que tal aproveitar os benefícios que esse tratamento pode te oferecer?