A cirurgia das pálpebras é uma cirurgia plástica realizada para remover excedentes de pele e bolsas de gordura das pálpebras. As estruturas também são reposicionadas, buscando-se um rejuvenescimento na área periorbitária. A intervenção pode ser feita na pálpebra superior, inferior ou em ambas, conforme a indicação individual. O resultado, quando o procedimento tem indicação precisa, pode ser bastante interessante e natural, o que atrai uma quantidade crescente de mulheres que buscam uma fisionomia rejuvenescida e descansada.

 

O que é a Cirurgia das Pálpebras?

Cirurgia das pálpebras, conhecida também como blefaroplastia, é uma técnica que trata excesso de pele e bolsas de gordura, flacidez tecidual e queda das estruturas periorbitárias. Como resultado, toda a área fica com um aspecto melhor, mais leve e rejuvenescido. Não é à toa que o tratamento vem sendo procurado por um número maior de pacientes a cada ano. A seguir, esclareceremos as principais perguntas acerca da intervenção. Confira!

 

Por quê as Pessoas Procuram Esse Procedimento?

De modo geral, esse procedimento é procurado mais frequentemente, por pessoas a partir dos 40 anos de idade. Tal recurso é recomendado, sobretudo, para quem apresenta excesso de pele na região das pálpebras. Ele também demonstra bons resultados na melhora da flacidez e rugas finas nessa área. A blefaroplastia pode corrigir também a pseudoptose palpebral, que é a situação onde o excesso de pele palpebral superior, gera um peso e redução do campo de visão do paciente. Também pode se remover, de forma associada, acúmulos de gordura pontuais que surgem ao redor dos olhos, nomeadas de Xantelasmas.

 

Pré-Operatório da Blefaroplastia

Algumas das dúvidas mais recorrentes entre os pacientes é sobre o pré- operatório. Existem alguns cuidados a serem seguidos. Primeiramente, é preciso de um jejum de oito horas em preparação para a blefaroplastia. Também serão solicitados exames pré-operatórios como hemograma, coagulograma, eletrocardiograma e outros mais específicos selecionados caso a caso. Deve-se suspender o cigarro, no mínimo um mês antes à intervenção e no mês seguinte, porque como interfere na microcirculação pode atrapalhar a cicatrização. Outra recomendação é evitar remédios anticoagulantes, tipo aspirina, na semana que antecede a cirurgia, com o consentimento do cardiologista.

 

Durante o Procedimento

Utiliza-se anestesia local com sedação na maioria dos casos, porém em alguns casos a anestesia geral pode ser necessária. Nesse cenário, o paciente dormirá durante toda a intervenção. Em média, a blefaroplastia (Superior mais inferior) leva de 1h30 até 2h.

Para o procedimento, as cicatrizes necessárias são no sulco da pálpebra superior, na região do côncavo, e rente aos cílios, na pálpebra inferior, tornando- as o mais discretas possíveis.

Após a cirurgia, o paciente deve ficar em observação no hospital por no mínimo 6 a 8 horas, se esse tiver sido o único tratamento realizado. No entanto, há quem escolha realizar a pernoite no hospital, para maior conforto.
Comum também a associação da Blefaroplastia como o Lifting ou Minilifting Facial, enxerto de gordura facial, entre outros. Após a alta hospitalar, é recomendado um repouso bem importante, de uma semana, além de bastante cuidado com exposição solar.

 

Pós-Operatório da Blefaroplastia

A análise, sistematização e técnicas para a cirurgia das pálpebras evoluiu e se consolidou nos últimos anos, o que trouxe mudanças positivas no pós- operatório. Como a cicatriz localiza-se bem na dobra das pálpebras superiores, ela praticamente não aparece quando os olhos estão abertos. Na pálpebra inferior, o corte fica bem junto aos cílios ou mesmo dentro dos olhos. O surgimento de queloide ou cicatriz hipertrófica nesses pontos, é raro. Como em qualquer tipo de procedimento cirúrgico, você pode sentir algum desconforto local, bem como exibir hematomas e inchaço. Esses problemas são controlados, em geral, com a administração de analgésicos leves, compressas frias e colírios lubrificantes nos primeiros dez dias. Durante um mês, o paciente deve usar óculos de sol para sair à rua, tendo em vista que a luminosidade comprometer e escurecer a cicatriz, além de pigmentar os hematomas.

A partir dessas informações, você já está preparado para decidir se a cirurgia de pálpebras é interessante para você.