A bichectomia é um procedimento cirúrgico realizado nas bochechas com o objetivo de reduzir seu volume através da remoção de gordura da região, denominada Gordura de Bichat, realizado por dentro da boca.

Podemos dizer que é um procedimento muito procurado nos últimos tempos, no entanto, algumas pessoas ainda não sabem o que é bichectomia, em quais pacientes é indicado e quais os cuidados a seu respeito.

As mulheres são aquelas que cada vez mais vêm buscando por esse tipo de procedimento, com o intuito de afinar o rosto e obter um contorno facial mais delicado.

A ideia principal da cirurgia é amenizar o volume das bochechas, indicado especificamente para quem apresenta volume excessivo nessa projeção, e não para todo mundo.

Saiba agora como é realizado esse procedimento, desde o pré-operatório até a recuperação pós-cirúrgica.

 

O que é a Bichectomia?

Afinal, o que é bichectomia? É uma cirurgia em que é retirada o excesso de volume do compartimento de gordura existente na região das bochechas, a chamada Bolsa Adiposa Bucal ou gordura de Bichat. Basicamente, essa bolsa de gordura tem uma relação íntima com a musculatura responsável pela mastigação.

Depois da vida adulta, a tendência é que as bochechas fiquem menos volumosas e o rosto ganhe um ar mais afinado. No entanto, nem sempre isso acontece e é aí que muitas pessoas buscam e optam por realizar a cirurgia.

É um procedimento puramente estético e pode ser realizado por quem deseja afinar o rosto, e tenha esse volume correspondente à Gordura de Bichat.

Pode ser realizada tanto com anestesia local, quanto com sedação, em hospital dia.

 

Pré-Operatório da Bichectomia

No pré-operatório da bichectomia, o ponto fundamental é a seleção dos pacientes que tem realmente a indicação para o procedimento. A maior diferenciação está entre os pacientes que tem volume das bochechas às custas da Gordura de Bichat ou as custas de musculatura da mastigação hipertrofiada, muito comum em orientais.

Após a consulta com o cirurgião, serão solicitados exames para que a cirurgia possa ser realizada com menos riscos, como coagulograma e o hemograma completo. Um exame cardiológico também poderá ser realizado, nos casos a serem feitos com sedação.

Com todos os exames realizados, o paciente deverá, então, ficar em jejum por no mínimo oito horas antes da realização do procedimento.

É recomendado também evitar bebidas alcoólicas e refeições pesadas na véspera da cirurgia e não tomar nenhum medicamento que contenha ácido acetil salicílico – AAS – por pelo menos 10 dias antes de realizar a bichectomia.

 

Como é Feito Esse Procedimento?

O procedimento costuma ser rápido, muitas vezes realizado com anestesia local com ou sem sedação. O cirurgião então irá encontrar os parâmetros anatômicos que caracterizam a região para o acesso ao compartimento em que a gordura se encontra, sem acometimento do ducto da salivação, musculatura da mastigação ou nervos da face.

Em seguida, é feita uma incisão de aproximadamente 0,5 cm a 1 cm por dentro da boca, na região da bochecha, ou seja, não há nenhuma cicatriz externa, na pele, para a realização da cirurgia.

 

Pós-Operatório da Bichectomia

Após a realização da bichectomia, é comum lidar com algum desconforto nos primeiros 7 dias e inchaço da região no primeiro mês, mesmo que em geral, discreto. Para ajudar na recuperação e evitar complicações, são necessários alguns cuidados. A paciente deverá:

  • Evitar banhos quentes e demorados nas primeiras 48h;
  • Não ingerir alimentos muito quentes por no mínimo 72 horas;
  • Não fazer exercícios físicos por 7-10 dias;
  • Aumentar o cuidado com a higiene oral, incluindo o uso de antissépticos bucais sem álcool;
  • Fazer o uso de compressas frias na região, para ajudar a diminuir o inchaço;
  • Não ingerir alimentos muito duros, de difícil mastigação, nas primeiras 48h.